Palavra de Ordem: Relaxar

Ioga

Setembro é encarado por muitas pessoas como um mês de mudanças, de início de novas etapas e também de regresso à rotina. As férias chegaram ao fim e o trabalho chega em força. O fim das férias, e também do bom tempo, apesar de ainda não estares a sentir essa parte, muda também as atividades que praticas. Não quer dizer que não possas continuar a fazer as atividades que fizeste nas férias, mas eventualmente tens menos tempo, e com o stress do trabalho, relaxar é a palavra de ordem. E quais as atividades que ajudam? Há uma que ajuda e muito.

A história deste desporto confunde-se em certa parte com a história de um país. Não é Portugal, mas os portugueses já lá estiveram. Estamos a falar do Ioga e o país é a Índia. Na realidade o Ioga é mais do que um desporto, é toda uma filosofia que pressupõe muito mais do que exercícios físicos. A história do Ioga data de cinco mil anos atrás e hoje este é considerado como uma ciência e como uma medicina alternativa. Existem diferentes tipos de Ioga, e também diferentes técnicas, flexíveis e que se adaptam às caraterísticas de todos. De uma forma simplista, as aulas de Ioga são baseadas na permanência em posturas, conciliadas com técnicas respiratórias, com técnicas de relaxamento, de limpeza e purificação, de canalização de energia e de vocalizações que ajudam no processo de concentração e descongestionamento energético do corpo e da mente.

Praticar este desporto não significa necessariamente que tenhas que te inscrever num ginásio. É possível desenvolveres uma rotina em casa, com o teu grupo de amigos ou até mesmo num espaço público, como um parque ou jardim. Talvez a primeira tentativa deva ser com alguém que perceba do assunto, até para perceberes as poses e toda a filosofia por detrás do Ioga. Depois, é só planeares a tua própria rotina. E para uma ajuda extra, há imensos vídeos online e também sites de professores de renome que dão dicas muito boas. Praticar Ioga, ou outro desporto, sem acompanhamento não é fácil e cair em erros é muito fácil. É importante adequares os exercícios de Ioga às tuas capacidades, criares uma rotina que possas seguir, teres o equipamento adequado e encontrares o tempo certo. E com isto queremos dizer não só a duração da rotina em si, mas também o horário. Quando se fala em Ioga a primeira imagem, ou imagens, são sempre de poses mais estruturadas, de pernas para o ar, ou algo do género. Começar por aqui é um mau caminho, o básico é sempre o melhor para o início.

No entanto, o ideal mesmo é não começares sozinho/a, e na realidade não tens que fazer. Podes ir a scale2go.com e solicitares uma atividade de Ioga. Podes escolher o local onde gostarias de praticar e indicares na descrição da atividade qual o teu nível e expectativas. E depois é esperar que alguém organize a atividade e que outros se juntem a ti. E com tempo, quem sabe não cries uma comunidade de Ioga na scale2go. Se já não és principiante, e já dominas o Ioga, então em vez de solicitares, podes organizar a atividade e passar os teus conhecimentos a outros. Por exemplo, a todos os que estão a ler este post e a pensar que uma atividade de Ioga seria uma excelente ideia, mas que não fazem a mínima ideia por onde devem começar. Experimenta!


Deixar uma resposta

@scale2go 2016