Caminhada – Algumas Regras Simples

Caminhadas / Hiking

“É perigoso Frodo sair porta fora. Pisas a estrada e se não souberes controlar os teus pés, não há como saber até onde podes ser levado”. Assim dizia Sam ao Frodo quando este iniciou a jornada para destruir o anel, e estava certo. Mas não saber onde vais acabar, não significa que não devas fazê-lo. Só precisas de saber o que estás a fazer, ou vais fazer. E é por isso que o post de hoje vai ser sobre caminhadas e algumas regras simples a seguir. Por isso, vamos a isso.

Provavelmente quando pensas em caminhadas, imaginas algo extremo como naquelas imagens em que alguém, com mochila tamanho XL, percorre grandes montanhas semanas a fio. Esta é uma imagem para ilustrar uma caminha, depois há outra de um indivíduo ou grupo de dois ou três, a divertir-se a explorar o parque da cidade, ou a reserva natural local. Ambas as imagens ilustram alguém a fazer uma caminhada, mas adaptadas às suas forças, aos seus objetivos e também aos seus recursos. A primeira coisa que precisas de saber sobre este desporto, e sobre todos os desportos na realidade, é que não precisas de começar em grande. Começa por adaptar o desporto às tuas necessidades e condição física.

Assim, o primeiro passo é decidir quanto tempo tens para a caminhada e que caminho queres fazer. A tua escolha pode ser por começar pelo Parque da Cidade, e ficar a conhecer todo o parque, por exemplo. Escolhe o que queres, baseado no tempo que tens disponível, e em quantos quilómetros consegues fazer. Se não consegues fazer 10km porquê começar por aí? Determinares a tua condição física e capacidade é muito importante. Não tenhas medo de começar devagar, de começar por sítios perto de ti e mais pequenos.

O passo seguinte é escolher se vais sozinho/a ou com amigos. Ir com os amigos provavelmente vai ser muito mais divertido, mas se eles não alinharem na ideia, não desistas só porque eles não querem ir. Podes sempre organizar a caminhada no site da scale2go e ver se há outros como tu. Mas não te esqueças, acompanhado/a ou sozinho/a, tens sempre que avisar alguém para onde vais e quando é suposto estares de volta. O filme “127 Horas” foi muito divertido de ver, mas acredita em nós, não queres passar por aquilo tudo na vida real.

Agora que sabes para onde vais, tens que te preparar a ti próprio/a. Roupas confortáveis. Tão simples quanto isto. E claro, uns bons sapatos. Os teus pés vão agradecer-te no fim. Por isso, deixa as chinelas de lado, a não ser que a caminhada seja toda na praia, e opta por uns sapatos de atacador. Coloca também alguns objetos numa mochila. A tua mochila irá depender do tipo de caminhada, mas há algumas coisas básicas que tens que levar sempre, não interessa para onde vás ou quantos quilómetros vais fazer. Então, prepara a tua mochila com algum snack energético, ou um pacote de açúcar daqueles do café, água, um mapa (caso não conheças o local para onde vais), e como é verão, protetor solar. E, não te esqueças de usar chapéu e óculos de sol.

E agora algumas dicas para a caminhada em si. Respeita os sinais, e com isto queremos dizer não tentes descobrir novos caminhos para a Índia. Se diz para ires para a direita porque não há nenhum caminho pela esquerda, não pensas que podes encontrar um. Sim, às vezes ir pela esquerda também dá, mas nem sempre. E uma dica, regra, o que quiseres chamar-lhe, muito importante é: não deixes um rasto atrás de ti. E com isto queremos dizer, leva o teu lixo contigo. Não só estás a respeitar os outros, como estás a respeitar a natureza. E podes tirar o máximo de fotografias que conseguires, as que quiseres mesmo. Documenta a tua caminhada, uma vez que ao fazê-lo vais estar também a documentares a tua evolução. E se organizaste a atividade pela scale2go, podes também partilhar as fotografias na atividade.

Agora que já sabes as regras básicas, só tens que decidir para onde queres ir, com quem e fazer-te ao caminho. E não te esqueças, podes sempre fazê-lo através do site da scale2go.


Deixar uma resposta

@scale2go 2016