As Melhores Piscinas Naturais

Melhores Piscinas Naturais / Nest Natural Swimming Pools

O verão é mesmo a altura ideal para falar de água, seja em praias oceânicas, praias fluviais ou em piscinas naturais. Naturais porque as suas águas são levadas por rios ou mares, com ajuda, ou não, do homem. Como nas listas anteriores, esta é a seleção da scale2go, mas isso não invalida que existam outras que também mereçam um longo mergulho.

Fisgas de Ermelo, Mondim de Bastos
É uma das maiores cascatas da Europa e tanto podia integrar esta lista, como a das Praias Fluviais. O trabalho milenar da água, do rio Olo, cavou um desnível de aproximadamente 200m pelo qual o rio se despenha. No topo das quedas, pequenas lagoas, que são também piscinas naturais e o deleite de todos no verão.

Piscinas das Marés, Leça da Palmeira
Foram desenhadas por Siza Vieira e são consideradas Monumento Nacional. Só por si, isto já é motivo para estar nesta lista, mas há mais. Com uma história que começou em 1966, as piscinas estão aninhadas entre as rochas naturais da praia e oferecem o melhor de dois mundos: o apelativo da praia (água salgada, areal e sons e cheiros do mar) e o conforto da piscina.

Praia Fluvial do Pego, Penha Garcia
Inserida no Geopark Naturejo, e com a barragem de Penha Garcia e o rio Ponsul como cenário, esta praia estaria na outra listagem se não fosse a intervenção do homem, que ali construiu muros de pedra para fazer uma zona balnear. A água é límpida e fresca, e contrasta na perfeição com o cenário sinuoso e rochoso que emoldura a piscina.

Piscina das Azenhas do Mar, Colares
Esta piscina oceânica fica na aldeia de Azenhas do Mar, e desenvolve-se ao longo de uma linha de água que corre para Atlântico. Na piscina, a água é gelada e muitas vezes é possível nadar na companhia de peixes que ali são deixados pela maré. A água é mesmo fria, mas para os menos corajosos há sempre a alternativa de sentar, molhar os pés e apreciar o incrível cenário pitoresco onde a piscina está inserida.

Piscinas Naturais de Porto Moniz, Ilha da Madeira
Formadas pela lava vulcânica, onde o mar entra com naturalidade trazendo consigo água cristalina, estas piscinas são ponto de referência para todos os que visitam a ilha. Salpicadas por pequenos promontórios de pedra preta, estas piscinas estão abertas todo o ano, não fosse o clima da Madeira agradável mesmo no Inverno, e são também um excelente ponto para observação marítima.

Piscinas Naturais de Mosteiros, Ilha de São Miguel
Os Açores são um paraíso de piscinas naturais. A atividade vulcânica de tempos longínquos foi bondosa com o homem. Á água é cristalina e está em constante renovação. O vai e vem do mar faz com que esta zona seja também muito procurada pelos peixes e outras espécies, que encontram nas rochas um habitat natural. O nosso conselho é para levares uns sapatos para caminhar na água, vais precisar.

Caldeira Velha, Ilha de São Miguel
Localizada na Serra de Água de Pau, a Caldeira Velha é uma das imagens mais icónicas do arquipélago dos Açores. Também considerado Monumento Nacional, está inserida numa das reservas naturais mais importantes. A piscina é alimentada por nascentes de água quente de origem termal. O único senão é o forte cheiro a ferro, mas que é depressa esquecido perante a beleza do local.

Piscinas Naturais dos Biscoitos, Ilha Terceira
Situadas na encosta nordeste da Ilha da Terceira, as piscinas são formadas por rochas com origem em erupções vulcânicas, de há muitos anos, em pedra basalto. A erosão marinha e o homem, em 1969, fizeram o resto. Para quem não gosta de mergulhos, é apreciar a força da natureza, e podes fazê-lo a degustar um dos muitos vinhos que a região produz, e pelos quais é também conhecida.

A vantagem das piscinas naturais é que aliam o melhor de dois mundos: as características naturais do rio ou do mar, e o conforto das piscinas. Com pouca ou mesmo nenhuma intervenção do homem, dão também para que faças diversas atividades desportivas, só tens mesmo que planear.


Deixar uma resposta

@scale2go 2016